UMA ABORDAGEM COMPARATIVA ENTRE O SISTEMA UTILIZADO PELA INDÚSTRIA DE CONCRETO DE MÉDIO PORTE E OS TRADICIONAIS MÉTODOS DE CUSTEIO, VARIÁVEL E POR ABSORÇÃO

Márcio Nominato Santos, Régis Monteiro Ferreira

Resumo


Pretendeu-se com este artigo verificar como é feito o custeamento em uma indústria de médio porte fabricante de produtos de concreto e, assim, comparar o método de custeio observado com os tradicionais métodos, Variável e por Absorção. O artigo baseou-se em pesquisas bibliográficas e dados referentes aos custos incorridos por uma empresa situada na zona da mata mineira. Observou-se que a empresa, na apuração de seus custos, não faz distinção entre a natureza dos gastos, ou seja, não separa as despesas dos custos. Embora exista essa diferença na maneira de alocar os gastos aos produtos, os custos encontrados de cada setor fabril são, praticamente, iguais em termos percentuais nos dois métodos, isto é, o percentual de custos de determinado produto apurado pela empresa é próximo ao percentual apurado pelo Custeio por Absorção. Com relação ao Custeio Variável, os custos apurados são, também, muito próximos, percentualmente, aos custos apurados pelo Método de Custeio por Absorção. Entretanto, não foi possível chegar às principais informações que o Custeio Variável é capaz de fornecer, ou seja, margem de contribuição e ponto de equilíbrio.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Administração & Ciências Contábeis
ISSN: 2237-7360
Faculdade Batista de Minas Gerais
Rua Varginha, 630 Bairro Floresta Belo Horizonte MG
www.faculdadebatista.com.br